Terapia Intensiva Cardiológica

Acidose láctica: dicas práticas à beira do leito

Andre Lima
Escrito por Andre Lima

Em posts prévios já falamos como surge o lactato no sangue e que situações podem causar acidose láctica. Hoje vamos continuar nossas dicas sobre lactato/acidose láctica:

  • Qual sítio devemos coletar a amostra para análise do Lactato?

A amostra deve ser obtida do sangue arterial, Venoso Misto ( Cateter de artéria pulmonar ) ou venoso central preferencialmente porque a amostra de sangue venoso periférico pode refletir concentrações regionais de lactato em vez de sistêmicas. A amostra de sangue deve ser imediatamente analisada  ou armazenada em baixas temperaturas pois as células sanguíneas continuam produzir lactato In Vitro  e podem elevar falsamente os seus níveis. A concentração de lactato sérico deve ser medida o mais rápido possível (dentro de 4 horas de coleta) em uma amostra transportada no gelo.

  • E a hemodiálise na Acidose lática? É proibida?

A diálise pode ser um modo útil de terapia quando existe acidose láctica grave em conjunto com insuficiência renal ou insuficiência cardíaca congestiva. A diálise permitiria a infusão de bicarbonato sem precipitar ou piorar a sobrecarga de fluidos. Portanto, a diálise corrige a acidose restaurando o tampão.  No entanto, o benefício geral de tal terapia para o desfecho de um paciente não é conhecido.

  • Quando repor Bicarbonato de Sódio?

O lactato é um ânion orgânico metabolizável que, quando oxidado, gera bicarbonato. Assim, se o estímulo à produção de ácido láctico for eliminado pelo tratamento bem sucedido da doença subjacente (por exemplo, restauração da perfusão em um paciente com choque), os processos oxidativos metabolizarão o lactato acumulado e regenerarão o bicarbonato. Isto irá corrigir a acidose metabólica e reduzir o anion GAp.

 O tratamento da acidose láctica com bicarbonato é controverso. De forma geral , os especialistas recomendam tratamento quando existe uma acidose láctica grave ( pH< 7,1) já que pode ocasionar instabilidade hemodinâmica por comprometimento da contratilidade ventricular esquerda,  vasodilatação ( vasoplegia) arterial e redução da responsividade a catecolaminas.

Sugestões para reposição de Bicarbonato de Sódio ( 1 a 2 meq/kg podendo repetir em 30 a 60 min) nas seguintes situações:

  • PH< 7,1 e bicarbonato sérico < 6 meq/l ( em caso de pH < 7,1 e BIC > 6 meq/l , deve-se ajustar o volume minuto do ventilador);
  • Portadores de disfunção ventricular esquerda
  • Arritmias
  • Vasodilatação arterial e venosa
  • Redução da eficiência das drogas vasoativas ( catecolaminas vasopressoras)

PARTE 1: https://cardiopapers.com.br/saga-do-lactato-segredos-na-interpretacao-da-hiperlactatemia/

Publicidade

Banner Atheneu

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Andre Lima

Andre Lima

Editor do site --
Especialista em Cardiologia pela SBC e InCor/ USP --
Especialista em Ecocardiografia pela SBC e InCor/USP --
Especialista em Terapia Intensiva pela AMIB --

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: