Coronariopatia Emergências

Síndrome coronariana aguda e alergia à Aspirina (AAS) – o que fazer?

A dupla antiagregação plaquetária utilizando-se a aspirina (AAS) associada a um inibidor do receptor P2Y12 (Clopidogrel, ticagrelor, prasugrel) ou a um inibidor da glicoproteina IIb/IIIa (abxicimab, tirofiban) é um dos pilares do tratamento das síndromes coronarianas agudas. Sua importância é ainda maior nas situações de angioplastia coronária com a utilização de Stents, cenário no qual a dupla antiagregação diminui consideravelmente o risco de trombose do dispositivo.

O cardiologista então se depara com um grande problema quando está com um pcte coronariano e com alergia à aspirina. Esta pode manifestar-se desde alterações cutâneas e respiratórias até choque anafilático (ver tabela abaixo).

alergia AAS

 

Manejo da Alergia a Aspirina em Pacientes com Coronariopatia

 

Adaptado: JAMA, December 22/29, 2004—Vol 292, No. 24

                                                                            Protocolo de Dessensibilização ( Wong et al)

                                                                Diluir AAS 100 mg em SF0,9% 100 ml  –> Solução 1mg/ml

•    Quando optado por  dessensibilização nos pacientes com história de anafilaxia, esta deve ser realizada em ambiente de terapia intensiva com monitorização dos sinais vitais e possibilidade de tratamento imediato das reações.
•    Orientar os pacientes a não interromperem o uso do AAS após a dessenbilização, pois intervalos maiores que 7 dias sem o medicamento pode reativar reações e necessitar de novas dessensibilizações.
•    Preferir angioplastia com Stent convencional, pois a duração mínima da dupla antiagregação é mais curta quando comparada aos Stents farmacológicos e nos casos de uso isolado de inibidores do recepetor P2Y12 existe a possibilidade de se tentar a dessensibilização durante o  primeiro mês após a ATC.
•    Não associar dois tienopiridínicos já que  não existe evidencia para tal conduta sendo a mesma contraindicada pelos guidelines.

 

Referências:
Wong JT, Nagy CS, Krinzman SJ, Maclean JA, Bloch KJ.
Rapid oral challenge-desensitization for patients with aspi rin-related urticaria-angioedema. J Allergy Clin Immunol.
2000; 105: 997-1001

JAMA, December 22/29, 2004—Vol 292, No. 24

 

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Andre Lima

Andre Lima

Editor do site --
Especialista em Cardiologia pela SBC e InCor/ USP --
Especialista em Ecocardiografia pela SBC e InCor/USP --
Especialista em Terapia Intensiva pela AMIB --

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: