Valvopatias

Como classificar a gravidade da estenose aórtica pelo ecocardiograma?

Escrito por Tiago Bignoto

Esta publicação também está disponível em: Português Español

Como definir a gravidadade da estenose aórtica pelo ecocardiograma? A avaliação da gravidade da estenose aórtica parte da obtenção dos dados hemodinâmicos da valva aórtica de acordo com a análise do gradiente. A partir do momento que a área está menor do que 1cm2, a presença de um gradiente médio acima de 40mmHg e uma velocidade máxima acima de 4m/s já definem a estenose aórtica como importante.

Na presença de uma desproporção entre a área valvar e o gradiente, situação denominadas de estenose aórtica de baixo gradiente, a investigação deve continuar.

Se você exclui erros de medidas e pressão arterial sistêmica descontrolada e encontra um valor de área valvar acima de 1 cm2, trata-se de uma estenose aórtica moderada.

Se após essa avaliação, a área ainda está abaixo de 1 cm2 e o gradiente médio abaixo de 40 mmHg, é feita a medida do volume sistólico ejetivo ou stroke volume. Valores normais, ou seja, acima de 35 mL/m2 provavelmente apontem para erros de medidas na avaliação inicial, devendo ser reiniciada a investigação.

Valores reduzidos, ou seja, abaixo de 35 mL/m2 definem como estenose aórtica de baixo fluxo, que pode ser dois tipos, o estágio D2 ou D3.

O estágio D2 é marcado pela queda na fração de ejeção e deve motivar o clínico a solicitar o ecocardiograma com stress, em uso de baixas doses de dobutamina. Nesse caso, na presença de reserva contrátil e manutenção da área abaixo de 1cm2, estamos diante de uma estenose aórtica importante. Se com reserva contrátil presente e elevação da área valvar, estamos diante de uma pseudo-estenose aórtica.

Agora os casos com ausência de reserva contrátil ou aqueles que tem baixo stroke volume e fração de ejeção preservada (estágio D3), deve-se solicitar uma tomografia de coração para a medida do escore de cálcio da valva aórtica. Se valores elevados são encontrados, há a confirmação de uma estenose aórtica importante. Nem sempre o ecocardiograma isolado será capaz de bater o martelo sobre a gravidade da estenose aórtica.

tabela adaptada da diretriz europeia de valvopatias.

Curso Cardiopapers

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Tiago Bignoto

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anúncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site

 

%d blogueiros gostam disto: