Hipertensão arterial sistêmica

Como diagnosticar hipertensão arterial mascarada?

Eduardo Lapa
Escrito por Eduardo Lapa

Esta publicação também está disponível em: pt-brPortuguês

Hipertensão arterial mascarada ocorre quando as medidas de pressão arterial (PA) no consultório são normais (<140×90 mmHg) mas são aumentadas fora dele. Mas, quais exatamente os critérios para se definir HA mascarada?

Dica:

  • A nova diretriz da MAPA da SBC sugere que, ao utilizarmos a medida ambulatorial da pressão arterial (MAPA), devemos priorizar a média das medidas das 24h no lugar da média das medidas da vigília.
  • Desta forma, se a média das 24h da pressão sistólica for ≥ 130 mmHg ou a pressão diastólica for ≥ 80 mmHg, estes valores são alterados.

Outra dica:

  • a diretriz também diz que podemos diagnosticar HA mascarada se a média das pressões durante o período noturno for alterada (PAS ≥ 120 mmHg e/ou PAD ≥ 70 mmHg). 

Ou seja:

  • HAS mascarada = PA no consultório normal + PA média nas 24h ou no período noturno alterada na MAPA

Posso diagnosticar HA mascarada usando MRPA? Sim. Tanto a diretriz americana quanto a brasileira de HAS defendem isso. Neste caso, o ponto de corte pela diretriz brasileira são: PAS ≥ 135 mmHg e PAD  85 mmHg.

Curso Preparatório

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: