Sem categoria

Como reconhecer uma vegetação no ecocardiograma?

Um dos motivos mais comuns de solicitação de ecocardiograma na prática clínica é a avaliacão de endocardite infecciosa. A principal manifestação ecocardiográfica da endocardite é a vegetação, normalmente representada por uma imagem filamentar móvel aderida às valvas cardíacas mas podendo também estar localizada em outras estruturas como catéteres, marcapassos, CDIs, defeitos cardíacos congênitos, entre outros. Contudo, nem toda imagem filamentar móvel visualizada ao ecocardiograma representa vegetação. Quais as dicas então para reconhecer uma vegetação no ecocardiograma?

Para exemplificar:

Vemos que todos os critérios da primeira tabela são cumpridos. Trata-se de um caso de endocardite aórtica. Para rever este caso, acesse este link

Então quer dizer que só podemos dar o diagnóstico de vegetação caso todos os critérios da primeira tabela sejam preenchidos? Não. Como já dito no início do post, a vegetacão pode, por exemplo, se localizar em outros locais que não as valvas cardíacas. No exemplo abaixo podemos observar um caso de endocardite de marca-passo. A vegetação localiza-se na inserção do eletrodo na parede do átrio direito. 

Em post futuro iremos colocar exemplos de imagens móveis que fazem diagnóstico diferencial com vegetação.

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: