Dicas

Desdobramento fixo de B2 na ausculta = CIA!

Fernando Figuinha
Escrito por Fernando Figuinha

Esta publicação também está disponível em: Português Español

O achado clássico no exame físico de um paciente com comunicação interatrial (CIA) é a presença de desdobramento fixo de B2. A sobrecarga de volume imposta ao VD pela CIA tende a separar a A2 da P2, causando assim o desdobramento da segunda bulha. Mas por que ele é fixo? O que ocorre é que na inspiração tende a entrar mais sangue do AD. Esse volume adicional de sangue faz com que a pressão nesta câmara aumente mais rapidamente, diminuindo assim o shunt entre o átrio esquerdo e o átrio direito. Ao reduzir-se este shunt na inspiração, mais sangue permanece no AE e depois vai para o VE. Resumindo, aquela dinâmica de fluxos que tende a sobrecarregar o VD e esvaziar o VE durante a inspiração termina sendo minimizada pela presença da CIA. Assim, pode-se observar classicamente a B2 desdobrada sem que isso se altere com os movimentos respiratórios.

Curso Cardiopapers

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Fernando Figuinha

Fernando Figuinha

Especialista em Cardiologia pelo InCor/ FMUSP
Médico cardiologista do Hospital Miguel Soeiro - Unimed Sorocaba.
Presidente - SOCESP Regional Sorocaba.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site

%d blogueiros gostam disto: