Sem categoria

Eco – endocardite

Um dos principais motivos de solicitação de eco em um hospital geral é a avaliação de endocardite infecciosa. Nestes casos, são 3 os achados clássicos: vegetações, presença de abscessos e deiscência nova de prótese valvar. No caso à seguir veremos exemplos clássicos de vegetações.

Janela paraesternal, eixo longitudinal:

httpv://youtu.be/zN6S9TanLMc

Dica – as vegetações costumam se aderir à valva no lado montante – ou seja, na face atrial quando acomete a valva mitral e na face ventricular quando a valva aórtica é acometida.

Dando-se um zoom no mesmo corte podemos observar com mais clareza ainda as vegetações:

httpv://youtu.be/i-T5rSNyhks

Neste caso, mesmo definindo-se muito bem as vegetações pelo eco tt, é necessário a realização de eco transesofágico? Sim. Lembrar que a sensibilidade do eco tt para complicações como abscessos é de apenas 50% enquanto que o eco TE chega a ter mais de 95% de acurácia na detecção de tais achados.

Tabela retirada do capítulo de endocardite do Manual de Cardiologia Cardiopapers.

O eco transesofágico foi realizado neste caso mas não revelou presença de complicações além das detectadas pelo eco tt.

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: