Perioperatório

IAM perioperatório em cirurgia cardíaca- qual a nova definição?

IAM perioperatório

 

A incidência de IAM perioperatório após cirurgia cardíaca varia de 1,4 a 23%. Essa ampla faixa de incidência decorre da falta de uniformidade na definição de IAM na situação de procedimentos de cirurgia cardíaca ( trauma cirurgico, inflamação etc.)

Em 2012 foi lançada a Terceira Definição Universal de IAM que contempla a situação pós cirurgia cardíaca.

Nova definição de IAM perioperatório:

 

 

Critérios:

Elevação de biomarcadores de injúria Miocárdica ( preferencialmente a troponina) > 10 vezes o percentil 99 em pacientes com valores basais normais nas primeiras 48 horas de pós-operatório; associado a pelo menos um dos seguintes:

  • ECG com novas ondas Q patológicas ou novo BRE;

  • Documentação angiográfica de oclusão de enxerto ou vaso nativo;

  • Imagem evidenciando NOVA perda de viabilidade ou nova anormalidade da contração segmentar.

 

OBS: a Segunda Definição Universal ( antiga) considerava aumentos de troponina > 5 x (LSN) no período de 72 horas o que foi mudado na presente recomendação.

 

 

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Andre Lima

Andre Lima

Editor do site --
Especialista em Cardiologia pela SBC e InCor/ USP --
Especialista em Ecocardiografia pela SBC e InCor/USP --
Especialista em Terapia Intensiva pela AMIB --

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: