Coronariopatia

IBPs e anti-agregantes plaquetários

A sociedade europeia de cardiologia publicou recentemente um parecer sobre a associação de inibidores de bomba de prótons (IBPs) e anti-trombóticos. Em resumo:

– O impacto negativo do uso de alguns IBPs no efeito do clopidogrel ainda é controverso.

– Não há dados suficientes em relação à possível interação de IBPs com o efeito protetor do ácido acetil-salicílico em pacientes com doença cardiovascular. Os IBPs devem ser usados então para prevenção de úlcera gástrica naqueles com alto risco de sangramento gastro-intestinal.

– Quanto utilizar clopidogrel, deve-se preferir o uso de IBPs com inibição do CYP2C19 mais fraca (como o pantoprazol).

– Não há evidência de redução do efeito dos novos anti-agregantes  (prasugrel ou ticagrelor) com uso associado de IBPs.

Referência: Expert position papers on the use of proton pump inhibitors in patients with cardiovascular disease and antithrombotic therapy. Agewall S et al. Eur H Journal February 20, 2013.

Deixe um comentário

Sobre o autor

Fernando Figuinha

Fernando Figuinha

Especialista em Cardiologia pelo InCor/ FMUSP
Médico cardiologista do Hospital Miguel Soeiro - Unimed Sorocaba.
Presidente - SOCESP Regional Sorocaba.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: