Hipertensão arterial sistêmica

Losartana e câncer: existe de fato uma relação entre os dois?

Eduardo Lapa
Escrito por Eduardo Lapa

Esta publicação também está disponível em: pt-brPortuguês esEspañol

Nos últimos meses tem havido uma série de reportagens na imprensa em geral falando sobre possível risco de câncer relacionado a bloqueadores de receptores de angiotensina (BRA) como losartana, irbesartana e valsartana. De onde surgiu essa preocupação? O problema veio quando substâncias potencialmente carcinogênicas (nitrosaminas) foram encontradas em amostras das 3 medicações produzidas em fábricas localizadas na China e na Índia. Devido a isso as próprias empresas convocaram recalls de lotes das medicações.

Primeiro ponto: não é todo BRA que possui estas substâncias. Não há nenhum recall sobre olmesartana e candesartana, por exemplo.

Segundo ponto: nem todas as losartanas, irbesartanas e valsartanas foram afetadas.

Mas obviamente na hora em que vários recalls são feitos começa a ficar difícil de dizer se a medicação que determinado paciente está usando seria ou não do lote suspeito. Um em cada 6 produtores de BRA nos Estados Unidos tiveram produtos com recall. Neste país estima-se que as medicações com carcinogênicos estão sendo comercializadas há 4 anos já. Em 2016 mais de 61 milhões de prescrições das 3 medicações foram feitas apenas nos Estados Unidos.

E por aqui? Como está a situação? A anvisa no ano passado já havia suspenso a importação de valsartana dos laboratórios envolvidos como visto nessa nota.

Referência: Byrd JB et al. Hypertension Hot Potato — Anatomy of the Angiotensin-Receptor Blocker Recalls. N Engl J Med 2019. 

Curso Questões Cardiopapers

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site

%d blogueiros gostam disto: