Sem categoria

Níveis de hemoglobina e teste ergométrico

Estudo recentemente publicado avaliou 1799 pacientes que realizaram teste ergométrico entre 1997 e 2004. Foram comparados pacientes com anemia (Hb < 13) e sem anemia.

Pacientes com anemia apresentaram redução significativa de METs durante o exercício, uma menor frequência cardíaca máxima e tiveram uma maior chance apresentar alterações de segmento ST durante o teste de esforço.

Assim, pacientes com anemia poderiam apresentar um maior número de falsos positivos no teste ergométrico, e assim indicações desnecessárias de cateterismo. Estudos prévios em pacientes com insuficiência cardíaca e insufiência renal crônica mostraram que a correção da anemia pode melhorar a performance de exercício e reduzir a magnitude da depressão do segmento ST durante o esforço.

Além disso, esse estudo mostrou que pacientes com anemia tiveram uma maior mortalidade por todas as causas, mortalidade cardiovascular e eventos cardiovasculares durante o seguimento; a hemoglobina foi um fator independente de risco.

Devemos, portanto, interpretar com cuidado os resultados do teste ergométrico em pacientes com anemia. Se possível, corrigir a discrasia sanguínea antes da avaliação da isquemia.

Referências

1. Hemoglobin levels predict exercise performance, ST-Segment depression, and Outcome in patients referred for routine exercise treadmill testinf. Lipinski MJ, Dewey FE, Biondi-Zoccai GG et al. Clin. Cardiol. 32, 12, E22–E31 (2009).

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Fernando Figuinha

Fernando Figuinha

Especialista em Cardiologia pelo InCor/ FMUSP
Médico cardiologista do Hospital Miguel Soeiro - Unimed Sorocaba.
Presidente - SOCESP Regional Sorocaba.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: