Arritmia

Nova diretriz americana de fibrilação atrial: o que você precisa saber?

Eduardo Lapa
Escrito por Eduardo Lapa

Esta publicação também está disponível em: pt-brPortuguês esEspañol

No final de janeiro de 2019 foi publicada a nova diretriz americana de fibrilação atrial. Eis as principais novidades:

1- Inclusão da edoxabana como opção de anticoagulação

2- Clara definição de que FA valvar trata-se apenas de pacientes com estenose mitral moderada ou importante assim como pacientes com próteses valvares mecânicas. Tem qualquer valvopatia que não sejam essas (ex: estenose aórtica, insuficiência mitral, etc), classifica-se como FA não valvar.

3- Recomenda-se, nos casos de FA não valvar, o uso preferencial dos novos anticoagulantes no lugar da varfarina.

4- O chadsvasc deve ser interpretado de forma diferente em mulheres e em homens.

CHADSVASC ≥ 2 em homens = anticoagulação

CHADSVASC ≥ 3 em mulheres = anticoagulação

ATENÇÃO: se for FA valvar tem que usar varfarina. Não esquece!

5- Paciente está usando varfarina e o INR vem estável já há um tempo? Repetir INR pelo menos 1x por mês

6- NÃO se calcula CHADSVASC para FA valvar. FA valvar = anticoagulação. Não tem porque ficar perdendo tempo com escore.

7- Vai prescrever NOAC para seu paciente? Lembre de pedir função renal e hepática antes. Já falamos sobre isso aqui.

8- Seu paciente tem flutter atrial? A conduta em relação à anticoagulação deve ser a mesma que a usada na FA.

9- Homem com CHADSVASC de 0 ou mulher com CHADSVASC de 1? Segue o jogo. Não precisa anticoagular.

10- Paciente com FA e indicação de anticoagulação mas com ClCr < 15 mL/min? Considerar varfarina ou apixabana (esta é uma recomendação fraca – IIb)

11- NÃO usar edoxabana, rivaroxabana e dabigatrana em pacientes com ClCr < 15 mL/min

12- FA por mais de 48h ou de início desconhecido e você deseja reverter para sinusal? A diretriz recomenda anticoagular por pelo menos 3 semanas antes da cardioversão e depois por pelo menos mais 4 semanas INDEPENDENTE do CHADSVASC do paciente

13- Entram os agentes reversores dos NOACs. Idarucizumab pode ser usado para reverter ação da dabigatran enquanto o andexanet alfa pode ser usado para antagonizar a ação da rivaroxabana ou da apixabana em casos de emergência.

14- Terapia “ponte” após suspensão de varfarina é formalmente indicada apenas para pacientes com próteses mecânicas. Em outros casos, individualizar. Isso baseia-se no estudo BRIDGE que resumimos aqui.

Curso Preparatório

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: