Coronariopatia

Novo guideline europeu de Síndrome Coronariana Sem Supra de ST – parte 6

ANTICOAGULANTES

FONDAPARINUX

– Ele se liga à antitrombina aumentando em 300x o seu poder de inibir o fator Xa.

– Só precisa ser dado 1x ao dia.

– Contra-indicado se ClCr<20

– Não causa trombocitopenia – assim não tem que monitorizar o nível de plaquetas durante o uso. Também não tem que titular a dose por ttpa, inr.

– Dose – 2,5 mg SC 1xd

– NA SCA sem supra de ST tem eficácia similar a da HBPM, tendo a vantagem de causar menos sangramento. Caso o pcte vá ser submetido a ATC, é fundamental fazer bolus de heparina não fracionada. Caso contrário há risco elevado de trombose aguda de stent. 

– A diretriz européia diz que o fondaparinux é o anticoagulante de escolha na SCA sem supra de ST. Segundo a diretriz a enoxaparina deveria ser usada apenas quando não se dispõe do fondaparinux. A heparina não fracionada seria a terceira escolha.

HEPARINAS 

– De forma geral não há necessidade de se dosar a atividade anti-xa nos pctes em uso de HBPM. Fazer isto em obesos e pctes com disfunção renal importante. 

– Nivel ideal de atividade anti-xa – a priori entre 0,5 e 1. Abaixo de 0,5 sabe-se que aumenta mortalidade na SCA. Acima de 1 começa a aumentar sangramento.

– E à respeito da prática comum em serviços brasileiros de fazer bolus de HNF em pctes que vinham usando enoxaparina antes do cate?

– Essa seria uma enorme vantagem de usarmos fondaparinux. Já que o pessoal da hemodinâmica vai querer fazer bolus de HNF na sala, apesar do pcte estar usando enoxaparina no PS/UCO, deixaria com fondaparinux mesmo e se na hora do cate precisasse de ATC – faria o bolus mandatório de HNF neste contexto…

 

BIVALIRUDINA

– Inibe diretamente a trombina (fator IIa). É o mesmo efeito do dabigatran mas sendo injetável.

– Pode monitorizar tanto pelo ttpa quanto pelo TCA.

– Medicação não disponível no Brasil. Não vou ficar falando muito aqui…

 

MISCELÂNIA

Ou seja, angioplastou – suspende anticoagulante.

– E se pegar pcte com SCA sem supra de ST que vem usando varfarina ambulatorialmente?

Fácil.

E se tiver que fazer cate ambulatorial em pcte anticoagulado? E se precisar fazer ATC?

Bem mais fácil do que ficar naquela complicação de suspender varfarina, esperar rni ficar <2, iniciar enoxa, angioplastar, voltar varfarina, etc…

 

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

1 comentário

  • só para complementar a informação sobre enoxaparina para angendados para ICP:
    •If enoxaparin was initiated **and two or more doses** were given and the last dose was given less than eight hours earlier, we proceed without additional enoxaparin or UFH.

    •If enoxaparin was initiated and the patient was given only one dose or the last dose was more than eight hours earlier, **we give an additional bolus of enoxaparin (0.3 mg)** or give UFH according to the above protocol. It may be better to continue with enoxaparin, especially if anticoagulation may be continued after the procedure, since extrapolation from SYNERGY suggests that switching to UFH may be associated with an increased risk of death or MI at 30 days.

    conforme o SYNERGY

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: