Insuficiência Cardíaca

Novo tratamento para IC aguda – estudo RELAX-AHF

O uso de uma forma recombinante da relaxina humana-2 em pacientes com insuficiência cardíaca (IC) aguda mostrou benefício em redução de sintomas (dispnéia) e em redução de mortalidade por todas as causas, quando comparado com placebo e tratamento padrão, segundo publicado no site da Novartis.

A nova droga é chamada serelaxina (ou RLX030).

A relaxina é um hormônio peptídeo natural que existe em homens e mulheres e que, durante a gravidez, age modulando a resposta cardiovascular, levando à vasodilatação. De acordo com estudos prévios, a relaxina pode ter vários efeitos hemodinâmicos e neurohormonais, como aumento do débito cardíaco, além de diminuição da resistência vascular sistêmica, da pressão capilar pulmonar e do NT-proBNP.

Esse estudo de fase III (RELAX-AHF) envolveu 1160 pacientes com IC aguda e PAS > 125mmHg. Comparou o uso de serelaxina EV por 48hs (30mcg/kg por dia) vs placebo.

O end-point primário envolveu 2 escalas de avaliação de dispnéia. O end-point secundário inclui sobrevida e dias livre de internação até o dia 60 e morte cardiovascular ou rehospitalização por IC ou Insuf. Renal até o dia 60. Os pacientes foram seguidos até o dia 180 para mortalidade.

Aguardamos os resultados completos desse estudo, que serão apresentados somente em novembro, no American Heart Association 2012 Scientific Sessions.

Publicidade

Banner Atheneu

Banner Curso Pré Operatório

Deixe um comentário

Sobre o autor

Fernando Figuinha

Fernando Figuinha

Especialista em Cardiologia pelo InCor/ FMUSP
Médico cardiologista do Hospital Miguel Soeiro - Unimed Sorocaba.
Presidente - SOCESP Regional Sorocaba.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: