Arritmia

Novos anticoagulantes e procedimento dentário: o que fazer?

Eduardo Lapa
Escrito por Eduardo Lapa

Seu paciente em uso de algum dos novos anticoagulantes (NOACs) vai ser submetido a algum procedimento invasivo? E aí? Quanto tempo antes suspender a medicação? Posso manter a anticoagulação para procedimentos menores como fazemos com a varfarina? Para decidir isso, primeiro temos que definir o risco de sangramento do procedimento em questão:

Dica: no caso de procedimentos de mínimo risco de sangramento, basta que o paciente tenha usado a última dose do NOAC há 24h para poder ser submetido à intervenção. Como assim? O paciente usa rivaroxabana e a tomou hoje às 7h da manhã? Então amanhã de manhã já pode fazer um procedimento dentário simples, por exemplo. Basta não tomar a dose de amanhã de manhã. OK. E se meu paciente usar apixabana ou dabigatrana as quais precisam ser ingeridas a cada 12h? Digamos que o paciente tome a medicação às 7h e às 19h e que tem procedimento dentário simples marcado para amanhã às 8h da manhã. Orientar então a não tomar a dose de hoje à noite assim como a de amanhã de manhã. Assim, quando o odontologista iniciar o procedimento já haverá 25h da última tomada.

Publicidade

Banner Atheneu

Banner Curso Pré Operatório

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto:
X