Sem categoria

Qual o anti-inflamatório mais seguro em pctes cardiopatas?

Metanálise lançada no BMJ em 11 de janeiro de 2011 avaliou as consequências do uso de anti-inflamatórios não hormonais(AINES) em relação a eventos cardiovasculares (IAM, AVCi, morte por doença cardiovascular). Foram avaliados 31 estudos que englobaram um total de 116.429 pctes. O que se viu que foi que todas as medicações estudadas (naproxeno, ibuprofeno, diclofenaco, celecoxib, etoricoxib, lumiracoxib, rofecoxib) causaram aumento de eventos cardiovasculares. É mais um estudo que corrobora que todos os AINES aumentam o risco cardiovascular dos pctes. Nesta metanálise a medicação que acarretou menor aumento de eventos cardiovasculares foi o naproxeno. Isto condiz com estudo publicado em 2009 no circulation em que o grupo chefiado pelo Dr Wayne Ray avaliou um total de 48.566 pctes através de uma coorte retrospectiva, mostrando ao final que o naproxeno era o AINE com perfil cardiovascular mais favorável.

O importante é saber que o ideal é evitar por completo esta classe de medicações em pctes com risco cardiovascular aumentado. No manejo de dores crônicas deve-se priorizar outros grupos de medicações (paracetamol, opióides fracos, etc). Caso seja fundalmental o uso de AINES, tentar usar a medicação pelo menor tempo possível, na menor dose que controle os sintomas do pcte. Priorizar nestes casos o uso de naproxeno, baseado nas evidências que dispomos até o momento.

Referência:  Trelle S, Reichenbach S, Wandel S, et al. Cardiovascular safety of non-steroidal anti-inflammatory drugs: Network meta-analysis. BMJ 2011; DOI:10.1136/bmj.c7086.

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: