Hipertensão arterial sistêmica

Qual o melhor exame para fazer o rastreio de hiperaldosteronismo primário?

Eduardo Lapa
Escrito por Eduardo Lapa

Esta publicação também está disponível em: pt-brPortuguês

Já falamos bastante sobre hiperaldosteronismo primário neste post. Aqui apenas destacaremos um aspecto específico. Suspeitei por algum motivo que meu paciente hipertenso pode ter hiperaldo primário: que exame pedir? Muitas pessoas acham que já deve ser solicitada uma tomografia de abdome. Errado! Por quê? Simplesmente a tc pode mostrar um nódulo na adrenal e este não ter absolutamente nada a ver com a hipertensão. A triagem deve ser feita com exames laboratoriais. Quais, mais precisamente? Relação aldosterona / atividade de renina plasmática. Nos casos em que a aldosterona for medida em ng/dL e a atividade de renina em ng/mL/h, valores de relação acima de 30 falam a favor de hiperaldo primário.

Detalhes:

  • para aumentar a especificidade do teste, o ideal é que os valores estejam acima de 10 ng/dL.
  • o paciente deve se alimentar normalmente. Não é para fazer restrição de sódio.
  • os níveis de potássio precisam estar controlados. Pctes com hiperaldo primário podem ter hipocalemia na apresentação. Neste caso primeiro tem-se que corrigir o potássio sérico para depois fazer o exame de aldosterona/renina.
  • Espironolactona tem que ser suspendida pelo menos 1 mês antes da realização do exame.

Curso Preparatório

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

3 comentários

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: