Hipertensão arterial sistêmica

Quando surgiu o primeiro diurético tiazídico?

Eduardo Lapa
Escrito por Eduardo Lapa

O diurético tiazídico está há décadas na lista das medicações anti-hipertensivas mais eficazes. Mas quando foi que surgiu o primeiro agente desta classe? A publicação original ocorreu em 1959, quando foi estudada a droga clorotiazida (sem o hidro na frente). O artigo original pode ser encontrado aqui.  Marcou uma grande revolução no tratamento da hipertensão arterial sistêmica (HAS). Por quê? Bem, antes disto o que se tinha para tratamento de HAS eram opções que hoje em dia parecem absurdas (ex: uso de barbitúricos ou antimaláricos em doses elevadas) ou no mínimo pouco eficazes (como hidralazina e reserpina). Basta lembrar que o homem mais poderoso do mundo, o presidente dos Estados Unidos Franklin Delano Roosevelt, havia morrido com níveis de pressão sistólica acima de 300 mmHg em 1945. Ou seja, nesta época simplesmente não havia o que se fazer frente a um paciente hipertenso.

O autor principal do estudo, Dr Marvin Moser, viria a se tornar um dos grandes nomes da HAS mundial, liderando inclusive o primeiro Joint (consenso americano de HAS) em 1977.

Tem interesse de fazer uma boa revisão sobre HAS, vendo desde estes aspectos históricos até discussões detalhadas sobre o novo guideline de HAS publicado em 2017 e que mudou o diagnóstico da doença? Aguarde nosso curso online Hipertensão arterial: como diagnosticar e tratar em 2018.

Publicidade

Banner Atheneu

Banner Curso Pré Operatório

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: