Valvopatias

Que exames pedir na suspeita de hemólise secundária à disfunção de prótese valvar?

Eduardo Lapa
Escrito por Eduardo Lapa

Esta publicação também está disponível em: Português

O surgimento de leak paravalvar é um exemplo clássico de causa de hemólise intravascular. Quando o sangue passa pelo orifício regurgitante a uma alta velocidade costuma haver alguma grau de destruição de hemácias. Quando esta destruição chega a níveis relevantes, podemos ter anemia hemolítica clinicamente relevante. Então o que faço para confirmar se há hemólise ao ficar frente a um paciente com leak paravalvar e anemia vista no hemograma? Os principais exames que ajudam no diagnóstico são:

  • Reticulócitos – aumentados em anemias hemolíticas.
  • Bilirrubina total e frações – ocorre aumento de bilirrubina indireta na hemólise.
  • DHL – vai estar aumentado em qualquer tipo de hemólise
  • Hemossiderinúria – presença de hemossiderina na urina sugere o diagnóstico de hemólise intravascular.
  • Haptoglobina – a haptoglobina se liga à hemoglobina livre circulante no sangue e depois este complexo é degradado pelo sistema reticuloendotelial. Ou seja, hemólise causa elevação dos níveis de hemoglobina livre no sangue. Esta se liga à haptoglobina levando à retirada do complexo haptoglobina-hemoglobina livre do sangue. Hemólise = haptoglobina baixa.
  • Teste direto da antiglobulina (ou teste de Coombs direto) – quando aumentado indica a presença de hemólise de causa imune. Quando negativo, fala a favor de outras causas de hemólise, entre as quais a hemólise por ação mecânica vista no leak paravalvar. Resumindo: Coombs direto positivo em paciente com leak paravalvar – o problema não deve ser a prótese.
  • Avaliação de sangue periférico (também chamada ponta de dedo em alguns lugares – basicamente colocar uma gota de sangue do dedo do paciente em um microscópio e avaliar o formato dos componentes do sangue) – a presença de esquizócitos em níveis aumentados (normal – <0,5%) sugere o diagnóstico de hemólise intravascular. Como não há muitas causas de hemólise intravascular, em um paciente com leak paravalvar a presença destes elementos falam fortemente a favor de hemólise pela prótese.

Referências:

Ruiz CE. Clinical Trial Principles and Endpoint Definitions for Paravalvular Leaks in Surgical Prosthesis. J Am Coll Cardiol 2017.

Barcellini W. Clinical Applications of Hemolytic Markers in the Differential Diagnosis and Management of Hemolytic Anemia. Disease Markers 2015.

Curso Cardiopapers

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: