Questões CardioPapers – Arritmia

[su_spoiler title=”Questão sobre amiodarona” icon=”arrow” open=”yes”] [su_highlight background=”#ececec” color=”#000″]Highlighted text[/su_highlight] [su_list icon=”http://localhost/cardio/wp-content/uploads/2016/02/bullet.png” background=”#fff”]
  • A medicação tem eliminação renal e assim seu uso deve ser evitado em pacientes dialíticos
  • A amiodarona é menos efetiva que o sotalol em manter o ritmo sinusal em pctes com FA paroxística
  • A dose de impregnação de amiodarona fica em torno de 1 grama.
  • A toxicidade pulmonar é a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona.
  • A amiodarona frequentemente causa baixa de acuidade visual devido a depósitos na córnea. Assim, é indicado que o pcte realize consulta com oftalmologista a cada 6 meses.
[/su_list]

Para ver a resposta, clique aqui

Resposta: letra D – a toxicidade pulmonar é, de fato, a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona. Para ler uma rápida revisão sobre amiodarona, contendo comentários sobre as alternativas erradas, basta acessar este link.
[/su_spoiler] [su_spoiler title=”Questão sobre amiodarona” icon=”arrow”] [su_highlight background=”#ececec” color=”#000″]Highlighted text[/su_highlight] [su_list icon=”http://localhost/cardio/wp-content/uploads/2016/02/bullet.png” background=”#fff”]

  • A medicação tem eliminação renal e assim seu uso deve ser evitado em pacientes dialíticos
  • A amiodarona é menos efetiva que o sotalol em manter o ritmo sinusal em pctes com FA paroxística
  • A dose de impregnação de amiodarona fica em torno de 1 grama.
  • A toxicidade pulmonar é a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona.
  • A amiodarona frequentemente causa baixa de acuidade visual devido a depósitos na córnea. Assim, é indicado que o pcte realize consulta com oftalmologista a cada 6 meses.
[/su_list]

Para ver a resposta, clique aqui

Resposta: letra D – a toxicidade pulmonar é, de fato, a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona. Para ler uma rápida revisão sobre amiodarona, contendo comentários sobre as alternativas erradas, basta acessar este link.
[/su_spoiler] [su_spoiler title=”Qual a arritmia mostrada? Qual o tratamento realizado?” icon=”arrow”] [su_highlight background=”#ececec” color=”#000″]Highlighted text[/su_highlight] [su_list icon=”http://localhost/cardio/wp-content/uploads/2016/02/bullet.png” background=”#fff”]

  • A medicação tem eliminação renal e assim seu uso deve ser evitado em pacientes dialíticos
  • A amiodarona é menos efetiva que o sotalol em manter o ritmo sinusal em pctes com FA paroxística
  • A dose de impregnação de amiodarona fica em torno de 1 grama.
  • A toxicidade pulmonar é a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona.
  • A amiodarona frequentemente causa baixa de acuidade visual devido a depósitos na córnea. Assim, é indicado que o pcte realize consulta com oftalmologista a cada 6 meses.
[/su_list]

Para ver a resposta, clique aqui

Resposta: letra D – a toxicidade pulmonar é, de fato, a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona. Para ler uma rápida revisão sobre amiodarona, contendo comentários sobre as alternativas erradas, basta acessar este link.
[/su_spoiler] [su_spoiler title=”Qual arritmia mostrada? Que alteração vista no ecg basal predispõe a esta arritmia?” icon=”arrow”] [su_highlight background=”#ececec” color=”#000″]Highlighted text[/su_highlight] [su_list icon=”http://localhost/cardio/wp-content/uploads/2016/02/bullet.png” background=”#fff”]

  • A medicação tem eliminação renal e assim seu uso deve ser evitado em pacientes dialíticos
  • A amiodarona é menos efetiva que o sotalol em manter o ritmo sinusal em pctes com FA paroxística
  • A dose de impregnação de amiodarona fica em torno de 1 grama.
  • A toxicidade pulmonar é a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona.
  • A amiodarona frequentemente causa baixa de acuidade visual devido a depósitos na córnea. Assim, é indicado que o pcte realize consulta com oftalmologista a cada 6 meses.
[/su_list]

Para ver a resposta, clique aqui

Resposta: letra D – a toxicidade pulmonar é, de fato, a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona. Para ler uma rápida revisão sobre amiodarona, contendo comentários sobre as alternativas erradas, basta acessar este link.
[/su_spoiler] [su_spoiler title=”Qual arritmia é mostrada no ecg?” icon=”arrow”] [su_highlight background=”#ececec” color=”#000″]Highlighted text[/su_highlight] [su_list icon=”http://localhost/cardio/wp-content/uploads/2016/02/bullet.png” background=”#fff”]

  • A medicação tem eliminação renal e assim seu uso deve ser evitado em pacientes dialíticos
  • A amiodarona é menos efetiva que o sotalol em manter o ritmo sinusal em pctes com FA paroxística
  • A dose de impregnação de amiodarona fica em torno de 1 grama.
  • A toxicidade pulmonar é a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona.
  • A amiodarona frequentemente causa baixa de acuidade visual devido a depósitos na córnea. Assim, é indicado que o pcte realize consulta com oftalmologista a cada 6 meses.
[/su_list]

Para ver a resposta, clique aqui

Resposta: letra D – a toxicidade pulmonar é, de fato, a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona. Para ler uma rápida revisão sobre amiodarona, contendo comentários sobre as alternativas erradas, basta acessar este link.
[/su_spoiler] [su_spoiler title=”Qual a alteração vista no ecg? Qual a conduta adequada?” icon=”arrow”] [su_highlight background=”#ececec” color=”#000″]Highlighted text[/su_highlight] [su_list icon=”http://localhost/cardio/wp-content/uploads/2016/02/bullet.png” background=”#fff”]

  • A medicação tem eliminação renal e assim seu uso deve ser evitado em pacientes dialíticos
  • A amiodarona é menos efetiva que o sotalol em manter o ritmo sinusal em pctes com FA paroxística
  • A dose de impregnação de amiodarona fica em torno de 1 grama.
  • A toxicidade pulmonar é a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona.
  • A amiodarona frequentemente causa baixa de acuidade visual devido a depósitos na córnea. Assim, é indicado que o pcte realize consulta com oftalmologista a cada 6 meses.
[/su_list]

Para ver a resposta, clique aqui

Resposta: letra D – a toxicidade pulmonar é, de fato, a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona. Para ler uma rápida revisão sobre amiodarona, contendo comentários sobre as alternativas erradas, basta acessar este link.
[/su_spoiler] [su_spoiler title=”Paciente submetido à ablação de FA previamente apresentando taquicardia – qual a arritmia?” icon=”arrow”] [su_highlight background=”#ececec” color=”#000″]Highlighted text[/su_highlight] [su_list icon=”http://localhost/cardio/wp-content/uploads/2016/02/bullet.png” background=”#fff”]

  • A medicação tem eliminação renal e assim seu uso deve ser evitado em pacientes dialíticos
  • A amiodarona é menos efetiva que o sotalol em manter o ritmo sinusal em pctes com FA paroxística
  • A dose de impregnação de amiodarona fica em torno de 1 grama.
  • A toxicidade pulmonar é a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona.
  • A amiodarona frequentemente causa baixa de acuidade visual devido a depósitos na córnea. Assim, é indicado que o pcte realize consulta com oftalmologista a cada 6 meses.
[/su_list]

Para ver a resposta, clique aqui

Resposta: letra D – a toxicidade pulmonar é, de fato, a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona. Para ler uma rápida revisão sobre amiodarona, contendo comentários sobre as alternativas erradas, basta acessar este link.
[/su_spoiler] [su_spoiler title=”O que mostra o ecg a seguir?” icon=”arrow”] [su_highlight background=”#ececec” color=”#000″]Highlighted text[/su_highlight] [su_list icon=”http://localhost/cardio/wp-content/uploads/2016/02/bullet.png” background=”#fff”]

  • A medicação tem eliminação renal e assim seu uso deve ser evitado em pacientes dialíticos
  • A amiodarona é menos efetiva que o sotalol em manter o ritmo sinusal em pctes com FA paroxística
  • A dose de impregnação de amiodarona fica em torno de 1 grama.
  • A toxicidade pulmonar é a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona.
  • A amiodarona frequentemente causa baixa de acuidade visual devido a depósitos na córnea. Assim, é indicado que o pcte realize consulta com oftalmologista a cada 6 meses.
[/su_list]

Para ver a resposta, clique aqui

Resposta: letra D – a toxicidade pulmonar é, de fato, a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona. Para ler uma rápida revisão sobre amiodarona, contendo comentários sobre as alternativas erradas, basta acessar este link.
[/su_spoiler] [su_spoiler title=”Qual a arritmia mostrada no ecg?” icon=”arrow”] [su_highlight background=”#ececec” color=”#000″]Highlighted text[/su_highlight] [su_list icon=”http://localhost/cardio/wp-content/uploads/2016/02/bullet.png” background=”#fff”]

  • A medicação tem eliminação renal e assim seu uso deve ser evitado em pacientes dialíticos
  • A amiodarona é menos efetiva que o sotalol em manter o ritmo sinusal em pctes com FA paroxística
  • A dose de impregnação de amiodarona fica em torno de 1 grama.
  • A toxicidade pulmonar é a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona.
  • A amiodarona frequentemente causa baixa de acuidade visual devido a depósitos na córnea. Assim, é indicado que o pcte realize consulta com oftalmologista a cada 6 meses.
[/su_list]

Para ver a resposta, clique aqui

Resposta: letra D – a toxicidade pulmonar é, de fato, a principal causa de morte secundária ao uso de amiodarona. Para ler uma rápida revisão sobre amiodarona, contendo comentários sobre as alternativas erradas, basta acessar este link.
[/su_spoiler]

 

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site