Insuficiência Cardíaca

Recomendações para o uso de peptídeos natriuréticos na doença cardíaca aguda – parte 2

Vários estudos validaram o uso dos peptídeos natriuréticos (NP) na emergência para auxiliar na diferenciação diagnóstica dos pacientes com dispnéia aguda. O BNP e o NT-proBNP são comparáveis nessas situações, e possuem sensibilidade próxima a 90% com especificidade em torno de 70%.

Os valores sugeridos para interpretação dos NP em pacientes com dispnéia aguda (sem insuficiência renal grave) são:

Lembrar que além das situações que elevam os NP descritas no tópico anterior, a obesidade também pode influenciar nos seus valores. Nesses pacientes, os NP tendem a ser menores do que na população geral.

Além disso, existem alguns casos que cursam com instabilidade hemodinâmica e/ou congestão pulmonar aguda, mas se apresentam com valores normais de NP. Isso pode acontecer, por exemplo, nas primeiras horas de um paciente com edema pulmonar por insuficiência mitral aguda, ou em pacientes com fração de ejeção preservada ou com pericardite constritiva sem doença cardíaca intrínsica.

 

Referência

  1. Thygesen K, Mair J, Mueller C, Huber K, Weber M, et al. Recomendations for the uso of natriuretic peptides in acute cardiac care. Eur Heart J. 2011.

 

Publicidade

Banner Atheneu

Banner Curso Pré Operatório

Deixe um comentário

Sobre o autor

Fernando Figuinha

Fernando Figuinha

Especialista em Cardiologia pelo InCor/ FMUSP
Médico cardiologista do Hospital Miguel Soeiro - Unimed Sorocaba.
Presidente - SOCESP Regional Sorocaba.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: