Insuficiência Cardíaca

REHAB-HF: um novo modelo de reabilitação cardiovascular para pacientes idosos pós IC descompensada

reabilitação cardíaca
Escrito por Fernando Figuinha

Esta publicação também está disponível em: Português Español

A reabilitação cardíaca já se provou ser benéfica em pacientes com IC com fração de ejeção reduzida, melhorando qualidade de vida e capacidade funcional (estudo HF-ACTION). Pacientes hospitalizados eram em geral excluídos dos estudos com reabilitação, e foi o foco do estudo REHAB-HF.

O trabalho REHAB-HF teve como objetivo avaliar o impacto da reabilitação cardiovascular em pacientes idosos, que costumam ter múltiplas comorbidades, podem ter fragilidade e costumam ter uma recuperação lenta e incompleta após alta.

Como foi o desenho do estudo?

  • Estudo randomizado, multicêntrico para avaliar a hipótese de que a adição de uma intervenção de reabilitação direcionada e progressiva ao tratamento padrão para pacientes idosos internados com IC descompensada poderia melhorar capacidade funcional e desfechos clínicos, como taxa de rehospitalização.
  • Essa reabilitação seria iniciada ainda durante a hospitalização e continuada por mais 12 semanas.
  • 349 pacientes com > 60 anos
  • Foram excluídos pacientes com IAM, que receberiam alta para um instituição de cuidados ou que já realizassem reabilitação cardíaca previamente. Deveriam ser capazes de andar pelo menos 4 metros.
  • Desfecho primário foi uma variação no Short Physical Performance Battery (SPPB); e secundário, rehospitalização por todas as causas.

Quais foram os resultados?

  • Idade média de 73 anos. FE >= 45% em 53% dos pacientes.
  • Desfecho primário: em 3 meses, foi visto um aumento de 1,5 unidades no SPPB no grupo intervenção (p < 0,0001 – considerado clinicamente significativo se aumento de 0,5 unidades), enquanto no grupo controle não foi visto mudança significativa.
  • Houve um aumento significativo também da distância de caminhada em 6 minutos (+34 metros, p 0,007), além de uma redução dos critérios de fragilidade de Fried (-0,6 pontos, p 0,028). KCCQ também aumentou +7,1 pontos (p 0,007), e escala de depressão geriatrica mostrou uma redução de 0,7 unidades (p 0,013).
  • Em relação à rehospitalização por qualquer causa ou por IC, não houve mudança significativa. Mas era um trabalho de fase 2, e não tinha poder suficiente para encontrar uma diferença em desfechos clínicos.

REHAB-HF é mais um estudo que reforça a importância da reabilitação cardíaca em pacientes com doenças crônicas como insuficiência cardíaca, melhorando sua capacidade funcional e qualidade de vida, em especial nesse sub-grupo mais grave, de pacientes recentemente internados por IC descomensada.

Curso Cardiopapers

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Fernando Figuinha

Especialista em Cardiologia pelo InCor/ FMUSP
Médico cardiologista do Hospital Miguel Soeiro - Unimed Sorocaba.
Presidente - SOCESP Regional Sorocaba.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anúncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site

%d blogueiros gostam disto: