Dicas Semiologia

Sopros Sistólicos : 5 conceitos básicos para sempre lembrar

Giordano Bruno
Escrito por Giordano Bruno

Esta publicação também está disponível em: Português Español

Os sopros sistólicos são achados auscultatórios muito comuns e devem sempre ser analisados cuidadosamente para prosseguir (ou não) a investigação diagnóstica. Até mesmo porque, independente da qualidade muitas vezes precária do ecocardiograma, achados inclusive normais nesse exame, como insuficiência mitral, tricúspide e degeneração valvar aórtica também são causas de sopro sistólico e podem ser falso-positivos para causa do sopro.

Vejamos alguns conceitos bem básicos que nunca devem ser esquecidos:

1- Sopro inocente: um sopro na maioria das vezes ejetivo, auscultado durante febre, anemia, gravidez, em indivíduos com tórax estreito (crianças), nunca acompanhado de frêmitos ou outros achados auscultatórios tem alta probabilidade de ser inocente. Correlacionar exame clínico, eletrocardiograma e até repetir a ausculta em outra oportunidade evita a solicitação de ecocardiograma desnecessariamente.

2- Sopro em bordo esternal esquerdo:  se a sede do sopro parece ser bordo esternal procure sempre a irradiação para pescoço (fúrcula, carótida) da estenose aórtica, e para foco mitral da insuficiência mitral com jato excêntrico dirigido anteriormente.

3- Sopro “pancardíaco*”: sopro audível em todo precórdio, com dúvida se foco mitral ou bordo esternal, mas que irradia para linha axilar ou dorso, SEMPRE é de insuficiência mitral. Preste atenção se o que você está auscultando em bordo esternal não é sopro do refluxo tricúspide (pedindo para o paciente inspirar na manobra de Rivero-Carvallo)

4- Sopro aórtico em idosos, rude, sem irradiação, invariavelmente é decorrente de degeneração valvar aórtica. Mesmo sem critérios evidentes de estenose aórtica pelo exame físico e ECG é prudente prosseguir investigação para descartar a EAO

5- Sopro de hiperfluxo: Sopro ejetivo em bordo esternal esquerdo, sem achados sugestivos de doença degenerativa (idade, ruido de ejeção), principalmente se acompanhado de desdobramento mais amplo da segunda bullha e BRD no ECG é indicativo de CIA (comunicação interatrial)

E uma dica final para quem está começando:

Memorizar as principais características do que é mais comum ajuda a voce acertar na maioria das vezes e a criar uma memória específica para isso. Tudo que fugir do que é comum vai lhe obrigar a observar mais, estudar e também vai lhe ajudar a sedimentar seu conhecimento.

E o que mais dá sopro sistólico ?

  • Sopros inocentes
  • Insuficiência mitral (incluindo PVM)
  • Estenose Aórtica
  • Alterações degenerativas da valva aórtica
  • Insuficiência tricúspide

Quer saber mais sobre sopros? Checa essa dica:

https://youtu.be/4e0TQJMO7EY

Curso Cardiopapers

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Giordano Bruno

Giordano Bruno

Médico Cardiologista e Ecocardiografista formado pela UFPE
Supervisor da residência em cardiologia do Hospital Agamenon Magalhães - SES/PE
Coordenador dos protocolos da cardiologia do Realcor / Real Hospital Português/PE

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site

%d blogueiros gostam disto: