Miscelânia

Terapia com testosterona pode aumentar risco cardiovascular

Estudo de coorte do Veterans Affairs (VA) com 8709 pacientes publicado no JAMA recentemente avaliou o impacto do uso de testosterona em homens com várias comorbidades que foram para angiografia.

Foram incluídos homens com baixo nível de testosterona (<300ng/dL) que iriam para cineangiocoronariografia entre 2005 e 2011. Desses, 1223 pacientes iniciaram terapia de reposição com testosterona.

Eram pacientes com várias comorbidades – 20% tinha história prévia de IAM, 50% tinham DM, mais de 80% tinham doença coronariana.

O tempo de seguimento médio foi de 27 meses.

Esse estudo mostrou que o uso de testosterona aumentou em 29% o risco de risco de morte, IAM ou AVC isquemico, comparado com aqueles que não utilizaram testosterona (p 0.02).

Devemos lembrar que foi um estudo observacional, e portanto não podemos definir um efeito causal, apenas uma possível associação entre o uso de testosterona e o aumento do risco de eventos adversos.

Além disso, esse resultado não pode ser extrapolado para grande parte dos pacientes que tem indicação de reposição de testosterona e não apresentam tantas comorbidades.

Referência:

  • 1. Vigen R, O'Donnell, Baron AE, et al. Association of testosterone therapy with mortality, myocardial infarction, and stroke in men with low testosterone levels. JAMA 2013; 310:1829-1835.

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Fernando Figuinha

Fernando Figuinha

Especialista em Cardiologia pelo InCor/ FMUSP
Médico cardiologista do Hospital Miguel Soeiro - Unimed Sorocaba.
Presidente - SOCESP Regional Sorocaba.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: