ECG

Série Teste Ergométrico – Técnica

O teste de esforço pode ser realizado em diferentes tipos de ergômetros, como a esteira e o cicloergômetro. A esteira é o tipo mais utilizado na prática. O cicloergômetro pode ser mais adequado em indivíduos com limitações ortopédicas, neurológicas, com déficit de equilíbrio ou com alterações vasculares periféricas.

Há diversos protocolos para cada tipo de ergômetro. No caso da esteira, os mais utilizados são o protocolo de Bruce, Bruce modificado e Ellestad.

No protocolo de Bruce, há um aumento de inclinação e velocidade a cada estágio, com duração de 3 minutos. O Bruce modificado acrescenta 2 estágios iniciais com inclinação menor que a do primeiro estágio de Bruce, sendo utilizado em pacientes com capacidade funcional baixa e idosos.

No protocolo de Ellestad, prevalece o aumento de velocidade, com estágios com menor duração (1º com 3 minutos, demais com 2 minutos). Utilizado em indivíduos fisicamente ativos, jovens e atletas.

Após o exercício, há um período de recuperação de 4 a 6 minutos. Dependendo do serviço, o indívíduo pode caminhar lentamente por mais 1-2 minutos (recuperação ativa) para depois parar definitivamente, ou então passar diretamente para uma recuperação passiva. A recuperação passiva pode aumentar a sensibilidade do exame.

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Fernando Figuinha

Fernando Figuinha

Especialista em Cardiologia pelo InCor/ FMUSP
Médico cardiologista do Hospital Miguel Soeiro - Unimed Sorocaba.
Presidente - SOCESP Regional Sorocaba.

1 comentário

  • Oi Dr Frenando,
    tenho várias duvidas a respeito de teste ergometrico…as vezes a diretriz deixa os conceitos um pouco vagos…se o Sr. puder esclarecer algumas dessas duvidas!!!
    1- pode-se colocar no laudo de um exame: TESTE INCONCLUSIVO/INSATISFATORIO quando nao se atinge FC submaxima e nao ha alteracoes segmento ST, ou quando ha por exemplo BRE ?? como o ser. coloca nesses casos?
    2-a diretriz nao atribui o conceito de resposta prssorica INSATISFATORIA caso segundo estágio nao seja completado…é correto colocar isso em um laudo?
    3-nos casos de arritmias complexas como o sr. coloca no laudo? na minha opinicao quando elas aparecem atrapalham a analise do segmento ST…e quais sao consideradas arritmias comolexas???
    Se puder me ajudar ficaria muito grata!!!! abraços!

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: