ECG

Como definir a frequência a cardíaca pelo ECG quando o ritmo cardíaco é irregular?

Já vimos neste post como definir a frequência cardíaca (FC) pelo ECG. Aqui iremos dar a dica de como calcular a FC em casos de ritmos cardíaco irregulares (exemplo: fibrilação atrial). Para isto, basta saber que o traçado de ECG registra a atividade elétrica durante 10 segundos. Ou seja, se olharmos para o D2 longo na parte de baixo do ECG podemos contar a quantidade batimentos que ocorrem durante 10s. Após ver isto, basta multiplicar este número por 6 para chegar à quantidade de batimentos em 60 segundos. Exemplo retirado do nosso Manual de Eletrocardiografia Cardiopapers:

Publicidade

Banner Atheneu

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

4 comentários

  • Boa noite , no exemplo acima , da FA , se contarmos o número de quadrados grandes em D2 teremos 36 deles.
    Cada quadrado grande possui 5 pequenos , cada quadrado pequeno possui 1 mm ou 0,04 s . Assim cada quadrado grande possui 0,2 segundos.
    Se multiplicarmos 36 X 0,2 s termos 7,2 segundos e não 10 como está descrito acima.
    No caso acima a FC estará entre 140 e 160 bpm e não 114 bpm.
    Abraço aos colegas.

  • Usando a regra dos 10 segundos = 50 quadrados grandes ou 5 segundos = 25 quadrados grandes : Nos 25 primeiros quadrados grandes temos 13 complexos qrs se multiplicarmos por 12 ( para termos 60 segundos ) a FC do caso acima seria 156 bpm.
    Outro abraço.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: