Lípides

Como tratar dislipidemia no paciente com hipotireoidismo?

Eduardo Lapa
Escrito por Eduardo Lapa

A associação de hipotireoidismo e dislipidemia é frequente. Estudo da Mayo Clinic mostrou que mais de 90% dos pacientes com hipotireoidismo possuem alguma alteração do perfil lipídico, sendo a mais comum o aumento do colesterol total às custas da fração LDL. Já quando avaliamos pctes com dislipidemia em geral, há trabalhos mostrando que cerca de 4,2% dos pctes possuem hipotireoidismo, sendo assim recomendado a dosagem de TSH em todo paciente com dislipidemia (opinião de especialista).

Mas o que fazer frente a um pcte com aumento do LDL e com TSH elevado? Texto de revisão do uptodate sugere a seguinte abordagem:

– Tratar o hipotireoidismo com reposição de levotiroxina durante alguns meses até obter a normalização do TSH.

– após isto, caso o pcte persista com níveis elevados de colesterol que indiquem tratamento farmacológico, iniciar estatina.

Qual o problema de se iniciar a estatina desde o começo, em associação com a reposição de levotiroxina? Pctes com hipotireoidismo não compensado possuem maior incidência de miopatia induzida por estatina. 

Resumo:

– Solicitar função tireoideana em pctes com dislipidemia recentemente diagnosticada

– Na presença de TSH elevado + LDL elevado – iniciar primeiro levotiroxina. Se TSH normalizar e colesterol persistir elevado – associar estatina

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: