Coronariopatia Emergências

Após quanto tempo devo repetir o ecg na dor torácica aguda?

Escrito por Eduardo Lapa

Esta publicação também está disponível em: Português Español

Você está lá na emergência e chega um paciente com dor torácica aguda. O primeiro ECG não mostra nada específico. E aí bate aquela dúvida: após quanto tempo devo repetir o ECG deste paciente? Uma hora? 3 horas? Seis horas? Quais as recomendações?

Primeiro isso vai variar muito de protocolo para protocolo. Instituições que tem grande volume de atendimentos de dor torácica aguda comumente possuem protocolos próprios. Então, sempre veja qual a rotina do seu serviço.

-Mas, já chequei isso e meu serviço não tem um protocolo específico. O que dizem as diretrizes?

A Sociedade Brasileira de Cardiologia em sua diretriz de Síndrome Coronariana Aguda sem supra de ST de 2021 determina que o ECG deve ser repetido ao menos uma vez nas 6 primeiras horas da chegada do paciente ao serviço. 

Mas, atenção! Essa é a recomendação geral em casos que estão evoluindo sem intercorrências. Em qualquer momento, caso o paciente apresente recorrência da dor torácica, o ECG deve ser repetido de imediato. Isso tem o objetivo de tentar flagrar mudanças dinâmicas do ECG. Exemplo: primeiro ecg abaixo mostra alterações inespecíficas, mas o segundo, realizado em vigência de dor, mostra alterações bem pronunciadas:

Outra dica importante: caso o paciente tenha dor torácica típica que não está melhorando com medicações e o ECG não mostra alterações diagnósticas, lembre-se de complementar o exame com as derivações acessórias como V7, V8 e V9. Olha um resumão sobre quando repetir o ecg na dor torácica aguda:

https://youtu.be/-1B0JSv5gZo

Curso Cardiopapers

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site

%d blogueiros gostam disto: