Coronariopatia

Depressão é fator de risco para doença arterial coronária?

Eduardo Lapa
Escrito por Eduardo Lapa

Esta publicação também está disponível em: pt-brPortuguês

Podemos considerar depressão como fator de risco para doença arterial coronária (DAC)? Sim!!! Estudos mostraram que pacientes deprimidos possuem risco 3x maior de ter eventos cardiovasculares quando comparados à população geral. A própria American Heart Association recomenda que depressão seja considerada um fator de risco importante para DAC. Além de aumentar o risco de eventos cardiovasculares, pacientes que sofrem eventos como AVC ou IAM possuem risco aumentado de desenvolver depressão como consequência da doença. A limitação provocada pela doença cardiovascular nestes casos seria a responsável pelo desenvolvimento do quadro psiquiátrico. Ou seja, tanto a depressão quanto pode causar doença cardiovascular, como o inverso também é verdadeiro.

Curiosidade: uma das principais medicações usadas para o tratamento de depressão são os inibidores de recaptação de serotonina. Sabia que há estudos que sugerem que estas drogas quando associadas a antiplaquetários como aspirina e clopidogrel podem aumentar o risco de sangramentos? Não é um achado uniforme nos diferentes trabalhos, mas de toda forma é interessante o cardiologista ficar atento a esta possível relação.

Quer ver uma revisão sobre depressão e doenças cardiovasculares? Veja este nosso post antigo.

Referência: Pina et al. Psychopharmacology and Cardiovascular Disease. J Am Coll Cardiol 2018.

Curso Preparatório

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: