Coronariopatia Emergências

Devo usar Mioglobina para diagnóstico precoce de infarto?

Escrito por Eduardo Lapa

Esta publicação também está disponível em: Português Español

Dúvida frequente: ainda devo usar mioglobina para diagnóstico precoce de infarto agudo do miocárdio? Até uns anos atrás as diretrizes recomendavam que se podia dosar este marcador para diagnóstico de infarto quando o paciente se apresentava com pouco tempo de dor torácica (ex: 2 ou 3 horas de duração). Qual o motivo disso? A mioglobina classicamente se eleva mais rapidamente do que outros marcadores de necrose miocárdio.

Mas, o que diz a atual diretriz da Sociedade Brasileira de Cardiologia publicada em 2021?

  • Não se deve utilizar a dosagem de mioglobina para diagnóstico de infarto agudo do miocárdio. 

Qual o motivo dessa recomendação? Esse marcador está presente em outros tipos de músculo, como o músculo esquelético. Então, se houver qualquer lesão muscular (ex: trauma) isso pode elevar a mioglobina, levando a um confusão diagnóstica com infarto.

Além disso, as troponinas mais modernas estão detectando cada vez mais precocemente alterações na fase aguda do infarto.

Quer ver mais detalhes sobre o assunto? Checa o vídeo abaixo:

https://youtu.be/q1zu6JRKSWo

Curso Cardiopapers

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site

%d blogueiros gostam disto: