Coronariopatia Emergências

O que significa o termo infarto silencioso?

Eduardo Lapa
Escrito por Eduardo Lapa

Não é incomum escutarmos: O paciente tem alterações no ECG que sugerem um infarto silencioso prévio. Mas esse termo existe mesmo no jargão médico? Sim. O termo é empregado quando um paciente que não reporta passado de evento coronariano agudo ou de procedimento de revascularização miocárdica apresenta ondas Q sugestivas de área eletricamente inativa no ECG. Exemplo:

O ECG mostra uma área eletricamente inativa inferior.

Nestes casos, epidemiologicamente o mais provável é que o paciente tenha tido um evento coronariano no passado mas que por algum motivo não teve sintomas ou os mesmos não foram atribuídos a um IAM (ex: pcte evoluiu com epigastralgia e vômitos e foi medicado na emergência com antiemético apenas).

O diagnóstico também pode ser feito por métodos de imagem como cintilografia miocárdica (achado de hipocaptação fixa) ou por ecocardiograma (alterações segmentares em padrão típico de coronariopatia), por exemplo.

Publicidade

Banner Atheneu

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: