Coronariopatia

O Syntax Score

“It will be an important tool to assist with revascularisation strategies in these complex patient populations.” Patrick W. Serruys, MD, PhD

 

O SYNTAX Score é calculado analisando 12 perguntas à respeito das características da DAC em cada paciente. As primeiras 3 perguntas determinam onde a DAC está predominantemente localizada (CE ou CD), assim como o  número de lesões e de segmentos vasculares envolvidos. As nove perguntas restantes classificam a complexidade de cada lesão significativa (≥50% em vasos de calibre ≥1,5mm). Isto inclui a informação do comprimento, posição e tortuosidade de cada lesão, e se esta ocorre em bifurcações ou trifurcações. Os fatores tais como a calcificação, trombos e presença de doença difusa ou calibre pequeno dos vasos também são considerados. A soma da classificação individual de cada lesão e seu fator de complexidade é o SYNTAX Score geral do paciente. Uma contagem mais elevada do SYNTAX Score indica uma maior dificuldade terapêutica e um prognóstico potencialmente pior a curto e longo prazo.

 

Está disponibilizado na rede ( www.syntaxscore.com ), a calculadora do Syntax Score, possibilitando aos clínicos criar uma descrição da vasculatura coronária que pode ser útil para ajudar na tomada de decisão clínica.

 

O Syntax Score foi testado em pelo menos dois estudos:

  • No Syntax trial (comentado acima), o escore foi aplicado em 1800 pacientes. No grupo submetido a ICP com STENT farmacológico, um SYNTAX Score alto(≥33) foi associado significativamente a uma maior taxa de eventos cardiovasculares combinados.
  • No registro ARTS II (Arterial Revascularization Therapies Study Part II), o Syntax Score foi aplicado retrospectivamente em 1292 lesões em 306 pacientes  que se submeteram a ICP em pacientes com DAC multiarterial, dividindo essa população em tercis. Os pacientes do primeiro(escore < 18) e segundo tercil( escore 18-26)  evoluiram de forma bastante favorável ao final de um ano, com sobrevida livre de eventos de 97 e 96%, respectivamente. No entanto, o tercil de anatomia mais complexa (escore > 26) apresentou sobrevida livre de eventos pior (85% em um ano), maior taxa de nova revascularização e maior taxa de eventos combinados que os demais pacientes.

 

Referências:

 1Ong ATL et al. The SYNergy between percutaneous coronary intervention with TAXus and cardiac surgery (SYNTAX) study: Design, rationale, and run-in phase. Am Heart J 2006;151:1194–204

2 Serruys PW et al. Percutaneous coronary intervention versus coronary-artery bypass grafting for severe coronary artery disease. N Engl J Med 2009;360:961–72

3 Sianos G et al. The SYNTAX Score: an angiographic tool grading the complexity of coronary artery disease. Eurointervention 2005;1:219–27 4 Valgimigli M et al. Cyphering the complexity of coronary artery disease using the syntax score to predict clinical outcome in patients with three-vessel lumen obstruction undergoing percutaneous coronary intervention. Am J Cardiol 2007;99:1072–8

 

Autor:

Cristiano Guedes Bezerra

Médico Residente da Cardiologia do Instituto do Coração (InCor) da Faculdade de Medicina da USP.

Residência em Clínica Médica pela Escola Paulista de Medicina – UNIFESP – EPM.

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Andre Lima

Andre Lima

Editor do site --
Especialista em Cardiologia pela SBC e InCor/ USP --
Especialista em Ecocardiografia pela SBC e InCor/USP --
Especialista em Terapia Intensiva pela AMIB --

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: