Arritmia Emergências Manchetes da Semana

Já ouviu falar na manobra de Valsalva modificada?

Pedro Veronese
Escrito por Pedro Veronese

O ACLS coloca de forma bastante clara que o emprego das manobras vagais deve ser o primeiro passo na tentativa de reversão das taquicardias supraventriculares (TSV) estáveis. Existem várias manobras vagais descritas, entre elas: provocar vômito, tomar um copo de água gelada bem rápido, compressão do seio carotídeo e valsalva. Apesar disso tudo, o sucesso na reversão das TSV com essas manobras não ultrapassa 20 a 25%.

Tentando melhorar a eficácia dessas manobras, mais especificamente a de Valsalva, um grupo inglês publicou na revista Lancet uma manobra de Valsava modificada testada em um estudo randomizado, que conseguiu reverter as TSV em até 43% dos casos contra 17% no grupo manobra de Valsalva convencional. Os pacientes com fibrilação atrial e flutter atrial foram excluídos do estudo.

Descrição da manobra de Valsalva modificada: o paciente em posição semi-reclinada devia produzir uma pressão de 40mmHg por 15 segundos (manobra de valsalva clássica) soprando uma pequena mangueira ligada ao esfigmomanômetro ou uma seringa de 10ml . Dessa forma existe um aumento da pressão intra-abdominal e o desencadeamento do reflexo vagal. Porém, ao final dos 15 segundos o paciente era rapidamente colocado em posição supina com elevação das pernas. Assista este vídeo para entender melhor. 

Os autores concluem que a manobra teve um sucesso elevado comparado à manobra clássica, sem qualquer complicacão, sem custos adicionais  e que portanto, ela deve realizada de forma rotineira e ser ensinada aos pacientes.

Referências:

1.    Circulation 2010; 122S; S729-S767.

2.    Lancet 2015; 386: 1747-53.

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Pedro Veronese

Pedro Veronese

Médico Especialista em Çlínica Médica pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
Médico Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC.
Médico Especialista em Arritmia Clínica e Eletrofisiologia pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas - SOBRAC.
Médico do Centro de Arritmias Cardíacas do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.
Médico Doutorando em Cardiologia pelo InCor - FMUSP.
Preceptor da Residência de Clínica Médica do Hospital Estadual de Sapopemba.
Médico Chefe de Plantão do Pronto Socorro Central da Santa Casa de São Paulo.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: