Coronariopatia Métodos complementares

Quando não usar dipiridamol durante prova isquêmica?

Eduardo Lapa
Escrito por Eduardo Lapa

O dipiridamol é um dos agentes mais usados durante realização de provas farmacológicas para estresse (ex: cintilografia miocárdica, ressonância magnética). Mas há uma série de situações em que devemos evitar o uso desta medicação. São elas:

  • história de broncoespasmo severo, asma em atividade;
  • estenose aórtica importante;
  • cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva importante;
  • mulheres grávidas ou lactantes;
  • pacientes com bloqueio atrioventricular de segundo ou terceiro
    grau sem marca-passo implantado
  • hipotensão arterial (PS < 90 mmHg)
  • história de alergia a esss fármaco

Publicidade

Banner Atheneu

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: