Arritmia ECG

Você Sabia Que a Interrupção Espontânea de Uma Taquicardia Pode Ajudar no Seu Diagnóstico?

Pedro Veronese
Escrito por Pedro Veronese

A observação cuidadosa do ECG de uma taquiarritmia supraventricular pode ajudar a determinar o diagnóstico etiológico da mesma. Uma dica particularmente importante é notar como a arritmia terminou. Como assim?

Em uma taquicardia supraventricular por reentrada, seja utilizando uma dupla via nodal (taquicardia por reentrada nodal – TRN), seja utilizando uma via acessória (taquicardia atrioventricular ortodrômica – TAV), sempre há um braço mais vulnerável e outro menos vulnerável. Quando ocorre a interrupção espontânea da taquicardia, ela costuma ocorrer no braço mais vulnerável, que é a porção anterógrada do circuito de reentrada (que leva o estímulo dos átrios para os ventrículos). Desta forma, a taquicardia, em geral, termina com onda p.

Na TRN, esse braço mais vulnerável é a via lenta nodal, que leva o estímulo dos átrios para os ventrículos. Portanto, quando a taquicardia se interrompe no braço anterógrado, a última onda a se inscrever é a onda p retrógrada. O mesmo ocorre na TAV, que tem o nó atrioventricular como braço mais vulnerável, ou seja, a porção anterógrada do circuito. Veja a figura 1:

Na taquicardia atrial (TA), quando o foco automático se interrompe nos átrios, o mais provável é que o estímulo elétrico consiga descer pelo nó atrioventricular gerando um QRS. Desta forma, a taquicardia termina com QRS. Veja a figura 2:

Resumindo:

  • quando há a interrupção espontânea de taquicardias por reentrada (TRN ou TAV), a última onda a se inscrever é, em geral, a onda p. Quando há a interrupção espontânea de uma TA, a última onda a se inscrever é, em geral, o QRS.

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Pedro Veronese

Pedro Veronese

Médico Especialista em Çlínica Médica pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
Médico Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC.
Médico Especialista em Arritmia Clínica e Eletrofisiologia pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas - SOBRAC.
Médico do Centro de Arritmias Cardíacas do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.
Médico Doutorando em Cardiologia pelo InCor - FMUSP.
Preceptor da Residência de Clínica Médica do Hospital Estadual de Sapopemba.
Médico Chefe de Plantão do Pronto Socorro Central da Santa Casa de São Paulo.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: