Hipertensão arterial sistêmica

Baxdrostat como segunda ou terceira droga combinada na hipertensão

Escrito por Humberto Graner

Esta publicação também está disponível em: Português

Ao contrário dos resultados promissores em pacientes com hipertensão resistente, o inibidor da aldosterona sintetase baxdrostat não melhorou o controle pressórico de pacientes com hipertensão não-controlada apenas.

O que é Baxdrostat?

Nós falamos recentemente desta nova droga aqui. Baxdrostat é um inibidor altamente seletivo para a aldosterona sintase, que não eleva os níveis de cortisol. No estudo de fase 2 BrigHTN para hipertensão resistente (HAR), o baxdrostat reduziu a pressão arterial sistólica (PAS) em média 11 mmHg  a mais que placebo.

O que foi o estudo HALO?

No congresso do ACC 2023, foram apresentados os resultados do estudo HALO, que amplia a investigação do baxdrostat para pacientes com hipertensão não controlada. Diferente da definição de hipertensão arterial resistente, os autores definem como portadores de hipertensão não controlada aqueles pacientes que não atingem a meta apesar do uso de 1 ou 2 anti-hipertensivos nas doses máximas toleradas. O objetivo era avaliar se o baxdrostat poderia vir a ser uma segunda ou terceira opção para terapia combinada nesses pacientes.

HALO foi um estudo multicêntrico, randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, de fase 2, que incluiu pacientes em uso regular de IECA ou BRA ± diurético ou IECA ou BRA ± bloqueador dos canais de cálcio e que mantinham PAS ≥140 mmHg. Eles foram randomizados para receberem placebo ou baxdrostat na dose de 0,5, 1 ou 2mg por 8 semanas. O desfecho primário foi a variação da PAS na posição sentada.

Quais foram os principais resultados?

Foram incluídos 249 pacientes, com idade média de 60 anos, 48% do sexo feminino. Após 8 semanas, as alterações na PAS em relação aos valores basais foram:

  • Baxdrostat 0,5mg: -17,0 mmHg
  • Baxdrostat 1mg: – 16,0 mmHg
  • Baxdrostat 2mg: – 19,8 mmHg
  • Grupo placebo: – 16,6 mmHg

Não houve diferença estatisticamente significativa entre os grupos. Também não houve diferenças nos valores de PA diastólica entre os grupos.

A incidência de hipercalemia foi maior com a dose de 2mg, sem outros aspectos significativas em termos de segurança.

Qual a mensagem principal?

O baxdrostat não reduziu significativamente a PAS ou a PAD em comparação com o placebo em pacientes com hipertensão não controlada. Interessantemente, foi observado um efeito placebo maior do que o previsto (redução de 16mmHg na PAS); além de baixa adesão à medicação do estudo em alguns centros. Estes resultados não invalidam os achados do BrigHTN em pacientes com hipertensão resistente, e reforça o papel de um possível hiperaldosteronismo nos pacientes resistentes

 

Referências

Resultados do estudo HALO, apresentados pelo Dr. Deepak Bhatt no Congresso ACC 2023, em Nova Orleans, 4 de Março de 2023.

 

Estes e outros destaques do primeiro dia do Congresso ACC você assiste aqui!

Banner Atheneu

Banner Atheneu

Banner Atheneu

Banner ECG

Deixe um comentário

Sobre o autor

Humberto Graner

Co-Editor do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Medicina Intensiva
Professor das Faculdades de Medicina da UFG e UniEvangélica (Goiás)
Doutor em Ciências pelo InCor-HCFMUSP
Fellowship em Coronariopatias Agudas pelo InCor-HCFMUSP
Coordenador do Pronto Atendimento do Hospital Israelita Albert Einstein - Unidade Goiânia (GO)
Pesquisador da ARO (Academic Research Organization) - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo (SP)

Deixe um comentário

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anúncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site