Sem categoria

Eventos adversos com associação alisquireno e terapia com IECA ou BRA

 

O estudo ALTITUDE foi desenvolvido para avaliar o efeito do uso de alisquireno, um inibidor da renina, associado à terapia com inibidores de conversão de angiotensina (IECA) ou bloqueadores de receptor de angiotensina (BRA) em pacientes com diabetes mellitus tipo 2 e comprometimento renal.

Um aumento em eventos adversos e uma aparente ausência de benefícios com o uso do alisquireno nessa situação justificou a interrupção do estudo em questão. Os eventos adversos foram: AVC não fatal, complicações renais, hipercalemia e hipotensão em 18 a 24 meses de seguimento.

A Novartis (que promove o Rasilez), por enquanto, irá cessar a divulgação de que essa droga seria benéfica quando utilizada em associação com IECA ou BRA em diabéticos com comprometimento renal.

Era de se esperar um aumento nos eventos adversos com o uso do alisquireno nesse cenário, uma vez que é uma droga que age no sistema renina-angiotensina aldosterona, mesmo local de ação dos IECA e BRA. Restava saber se haveria um benefício em otimizar o bloqueio desse sistema para promover alguma proteção renal (como diminuir proteinúria). Baseado nesse estudo, parece que não há benefício.

Deixe um comentário

Sobre o autor

Fernando Figuinha

Fernando Figuinha

Especialista em Cardiologia pelo InCor/ FMUSP
Médico cardiologista do Hospital Miguel Soeiro - Unimed Sorocaba.
Presidente - SOCESP Regional Sorocaba.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: