Sem categoria

Quais as contraindicações ao ecocardiograma transesofágico?

 

O ecocardiograma transesofágico (ETE) é um exame bastante utilizado na prática clínica diária. É o método de escolha para avaliar a presença de trombos em auriculeta esquerda e para avaliar o septo interatrial além de trazer importantes informações complementares no estudo de próteses valvares (avaliação de endocardite, refluxo periprotético, etc). Mas quais são as contraindicações ao método? Apesar de haver certa divergência entre as diferentes literaturas, as principais contraindicações são:

– Neoplasia esofágica

– Estenose esofágica

– Divertículos de esôfago

– Varizes esofágicas com sangramento ativo/recente

– Esofagectomia prévia 

– História de odinofagia ou disfagia – avaliar com endoscopia antes para descartar doenças estruturais citadas acima

– Cirurgia em TGI recente

– Transtornos importantes da articulação atlanto-axial

– Condições ortopédicas que impeçam a flexão do pescoço

– Plaquetopenia importante (<50.000)

– Coagulopatia importante (INR > 4 ou ttpa >150 s)

Em relação às varizes de esôfago – a maior parte das fontes cita que são contraindicação absoluta apenas no caso de sangramento digestivo ativo ou recente. Excluído esta situação, as mesmas seriam contraindicação relativa devendo o ETE ser utilizado neste caso apenas se for uma indicação classe I.

Referências:

– Feigenbaum, sexta edição, página 123

– uptodate – Transesophageal echocardiography: Indications, complications, and normal views

– site – http://e-echocardiography.com/eotd/eotd.php?UID=1432000

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

1 comentário

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: