Prevenção

Quais pacientes devem ser rastreados para diabetes mellitus?

Esta publicação também está disponível em: Português

Paciente adulto vem ao seu consultório para realizar check-up. Sempre é necessário fazer rastreio para diabetes mellitus (DM)? Em teoria, não. A American Diabetes Association (ADA) recomenda que os seguintes grupos sejam rastreados, de forma geral:

1- Pctes > 45 anos

2- Pctes acima do peso (IMC > 25) que possuem um ou mais fatores de risco fatores de risco para DM, independente da idade. São exemplos de fatores de risco para DM:

– sedentarismo

– parentes de primeiro grau com DM

– grupos raciais com risco aumentado (afrodescendentes e latinos estão incluídos)

– mulheres que tiveram filhos >4,1 kg ou que tiveram diabetes gestacional

– pctes com HAS

– TG > 250

– HDL < 35

– passado de glicemia de jejum ou hemoglobina glicosilada alteradas

– história de doença cardiovascular

– situações clínicas associadas com resistência insulínica (ex: obesidade importante, acantose nigricans)

OPINIÃO

Na prática clínica no Brasil, caso o pcte esteja acima do peso já solicitaríamos o screening para DM uma vez que grupos latinos são incluídos como de risco aumentado para DM. Assim resumiríamos as recomendações em: > 45 anos ou IMC > 25.

Fonte:Standards of Medical Care in Diabetes 2016. 

Curso Cardiopapers

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Eduardo Lapa

Editor-chefe do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Ecocardiografia pela SBC

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site

 

%d blogueiros gostam disto: