Arritmia

Quando Anticoagular na Fibrilação Atrial?

chadsvasc calculator

 

Muito já se discutiu a respeito de anticoagulação em pacientes portadores de Fibrilação Atrial. Aqui no blog, comentamos sobre os escores de risco de eventos tromboembólicos ( CHADS2  e CHA2DS2VASc), escores de risco de sangramentos (HAS BLED) e novos medicamentos anticoagulantes.

Como atualmente é possível contar com acesso a internet em serviços de saúde e até no celular, a dica de hoje é o site http://www.chadsvasc.org/ , que possibilita o cálculo do CHA2DS2VSc e HAS BLED Escores, de forma automatizada, além de orientações quanto a situações de necessidade de anticoagulação de FA no contexto de Dupla Antiagregação nas sindromes coronárias agudas.

RELEMBRANDO:

CHADSVASC :

  • Até 1 ponto : Antiagregação ou apenas acompanhar
  • 2 pontos ou  mais: Anticoagulação está indicada

HAS BLED ( Não foi avaliados com os novos anticoagulantes)

  • 3 ou mais pontos: Alto risco de sangramento

É importante ressaltar que a decisão de anticoagular um paciente portador de FA deve considerar o risco de eventos tromboembólicos x o risco de sangramentos x adesão = Individualização.

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Andre Lima

Andre Lima

Editor do site --
Especialista em Cardiologia pela SBC e InCor/ USP --
Especialista em Ecocardiografia pela SBC e InCor/USP --
Especialista em Terapia Intensiva pela AMIB --

3 comentários

  • ola querido amigo
    tenho q lhe confessar q acompanho vosso blog com muita assiduidade.
    parabens.
    tenho uma duvida: se um paciente com insuf renal cronica, com hd regular, tem alguma condição q precise receber anticoagulação a longo prazo, por exemplo fa, tvp, trombose de vcs, trombo intracardiaco, valvula cartdiaca mecanica…, o q devemos fazer? tens alguma sugestao de leitura para me ajudar na decisao?
    obrigada.

  • Obrigado por acompanhar nosso site.
    O uso dos novos anticoagulantes foi testado em pacientes com disfunção renal, mas os pacientes com Clearance de creatinina < 30ml/min foram excluídos dos estudos com dabigatran e rivaroxaban e com < 15ml/min dos pacientes com apixaban. Acho que a melhor opção ainda é a varfarina, apesar de não haver muita evidência para seu uso de pacientes dialíticos. Lembrando que a varfarina pode acelerar calcificação cardiovascular (é um fator de risco para calcifilaxia). Tem um artigo no medscape que discute bem esse assunto...vale a penar ler. Na conclusão eles colocaram um fluxograma para ajudar a tomar essa decisão. Se tiver valvula mecânica ou tromboembolia pulmonar, usar varfarina. Se indicação questionável, preferir manter sem anticoagulação. http://www.medscape.com/viewarticle/780707_1

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: