Arritmia ECG

Quais Pacientes têm Maior Chance de Apresentar Extrassístoles Ventriculares?

Pedro Veronese
Escrito por Pedro Veronese

Esta publicação também está disponível em: Português Español

As extrassístoles ventriculares (EEVV) são arritmias bastante frequentes da prática clínica e podem ser encontradas em indivíduos normais. À medida que dispositivos “vestíveis” ganham popularidade, como por ex. Apple Watch e o Alivecor Kardia, cada vez mais haverá detecção de EEVV e, consequentemente, maior procura dos pacientes aos seus cardiologistas.

Você sabe quais pacientes têm maior chance de apresentar EEVV? Quais achados clínicos estão associados a presença ou maior frequência de EEVV?

A maioria dos trabalhos que trazem estas respostas são transversais, pois avaliam a presença ou ausência de EEVV em visitas médicas. Desta forma, os achados apresentados devem ser interpretados com os cuidados necessários para este desenho de estudo. Dados do artigo ARIC[1] demonstraram que idade avançada, sexo masculino, negros, história de hipertensão arterial, evidências de outras doenças cardíacas (doença de artéria coronária ou uso de digital ou uso de drogas anti-arrítmicas), uma frequência cardíaca elevada, menor escolaridade e hipomagnesemia se correlacionaram com a presença de EEVV.

Kerola e cols. avaliaram 1.412 indivíduos[2] e concluíram que, após ajustes multivariados, os mais idosos, os mais altos e aqueles com redução da fração de ejeção têm uma maior associação com EEVV frequentes. Adicionalmente, a elevação da pressão arterial, menor prática de atividade física e tabagismo foram fatores de risco modificáveis relacionados ao aumento de EEVV.

Na maioria dos estudos, contrariando o senso comum, não houve relação entre EEVV e consumo de cafeína, embora a maioria dos experts oriente o consumo não abusivo desta substância.

Referências:

  1. Nguyen KT, Vittinghoff E, Dewland TA, Dukes JW, Soliman EZ, Stein PK, Gottdiener JS, Alonso A, Chen LY, Psaty BM, et al. Ectopy on a single 12- lead ECG, incident cardiac myopathy, and death in the community. J Am Heart Assoc. 2017;6:e006028.
  2. Kerola T, Dewland TA, Vittinghoff E, Heckbert SR, Stein PK, Marcus GM. Modifiable predictors of ventricular ectopy in the community. J Am Heart Assoc. 2018;7:e010078. doi: 10.1161/JAHA.118.010078
  3. Gregory M. Marcus, MD, MAS. Evaluation and Management of Premature Ventricular Complexes. Circulation. 2020;141:1404–1418. DOI: 10.1161/CIRCULATIONAHA.119.042434.

Curso Cardiopapers

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Pedro Veronese

Pedro Veronese

Médico Especialista em Clínica Médica pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
Médico Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC.
Médico Especialista em Arritmia Clínica e Eletrofisiologia pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas - SOBRAC.
Médico do Centro de Arritmias Cardíacas do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.
Doutor em Cardiologia pelo InCor - FMUSP.
Preceptor da Residência de Clínica Médica do Hospital Estadual de Sapopemba e Hospital Estadual Vila Alpina.
Médico Chefe de Plantão do Pronto Socorro Central da Santa Casa de São Paulo.
Professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.
Professor da Faculdade de Medicina UNINOVE.

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: