Cardio-oncologia Insuficiência Cardíaca

Qual a relação entre Síndrome de Takotsubo e câncer?

Mônica Ávila
Escrito por Mônica Ávila

Esta publicação também está disponível em: pt-brPortuguês esEspañol

A síndrome de Takotsubo representa uma condição de falência cardíaca aguda que acontece em um contexto de um estresse severo psicológico ou físico. Existem alguns casos reportados da ocorrência da síndrome de Takotsubo em pacientes com câncer ou na vigência de quimioterapia. Um estudo publicado recentemente avaliou as diferentes características e os desfechos de pacientes com Takotsubo com ou sem malignidade e comparou esses desfechos com pacientes com síndromes coronarianas agudas (SCA) com ou sem malignidade.

O estudo foi um registro (InterTak Registry) multicêntrico, retrospectivo, que avaliou 1604 pacientes com a síndrome de Takotsubo que possuíam informações sobre malignidade. Os pacientes foram divididos em 2 grupos: com malignidade (267) e sem malignidade (1337).

A malignidade mais frequente encontrada foi o câncer de mama (26%), seguido do gastrointestinal (16%) e respiratório (15%). Os pacientes com Takotsubo e câncer eram mais idosos em comparação com aqueles sem câncer (69,5 anos vs 68,8 anos, p< 0,001 respectivamente). Não houve diferença entre os sexos nos grupos. A apresentação inicial do quadro nos pacientes com malignidade foi associada a menos dor torácica e mais dispneia. O fator desencadeador do Takotsubo no grupo com malignidade foi mais um estresse físico, enquanto no grupo sem malignidade foi mais um estresse emocional. A fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE) dos pacientes com Takotsubo e malignidade foi menor em comparação aos pacientes sem malignidade (38,8 vs 41,5, p=0,001, respectivamente). Os valores dos marcadores cardíacos não foram diferentes entre os grupos.

Os pacientes com Takotsubo e câncer necessitaram de um maior cuidado, principalmente necessitando de suporte respiratório invasivo e apresentaram maior taxa de mortalidade intra-hospitalar em comparação ao grupo sem câncer (6,7% vs 3,4%, p=0,01 respectivamente). Não houve diferença da mortalidade em 30 dias entre os grupos. A longo prazo a mortalidade dos pacientes com malignidade foi maior. Quando comparados com pacientes com SCA e presença ou não de malignidade, o estudo demonstrou que a presença de malignidade confere uma maior mortalidade tanto no grupo de pacientes com Takotsubo quando no grupo com SCA.

Resumo da ópera:

  • o estudo demonstrou uma alta prevalência de malignidade em pacientes com Takotsubo e sugere que existem fatores específicos do câncer que contribuem para o desenvolvimento e desfechos nesses pacientes.
  • Visto que a fisiopatologia da síndrome não é muito bem esclarecida, o conhecimento do papel do câncer como desencadeante e nos resultados poderia esclarecer algumas lacunas no conhecimento da síndrome de Takotsubo.

Referência

Cammann et al. Clinical Features and Outcomes of Patients With Malignancy and Takotsubo Syndrome: Observations From the International Takotsubo Registry. J Am Heart Assoc. 2019 Aug 6;8(15):e010881.

Curso Preparatório

Banner Atheneu

Deixe um comentário

Sobre o autor

Mônica Ávila

Mônica Ávila

Deixe um comentário

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site