Miscelânia Prevenção

Qual é a “dose” certa da corrida?

corrida

Estudo apresentado nesse mês no American College of Sports Medicine avaliou o impacto em mortalidade de indivíduos que praticavam corrida regularmente.

Ele avaliou mais de 52.000 indivíduos do ACLS (Aerobic Center Longitudinal Study) sem diagnóstico prévio de cardiopatia, diabetes, alteração eletrocardiográfica ou câncer. Essas pessoas reportavam o tipo e característica da atividade física realizada em um questionário. 27% desses pacientes realizavam corrida como atividade física.

A prática da corrida foi relacionada com uma redução de 19% em mortalidade por todas as causas comparado com indivíduos que não corriam (HR 0,81 0 IC 0,73-0,89).

Quanto à velocidade da corrida, aqueles que corriam em 9 a 11km/h apresentaram uma redução de mortalidade total de 21 e 27%, comparado com uma redução não significativa de 7% naqueles que corriam a mais de 13 km/h.

Quanto à distância corrida, aqueles que corriam entre 16 e 24km por semana apresentaram redução de risco de 27% (HR 0,73, IC 0,60-0,89), e aqueles que corriam 32km e 40km por semana apresentaram um redução não significativa de 10 e 5%.

Além disso, pacientes que corriam 2 a 5 vezes por semana apresentaram benefício mais significativo que aqueles que corriam 6-7 vezes por semana.

Assim, podemos notar um padrão de curva em U no impacto da corrida em redução da mortalidade, de acordo com a quantidade de quilômetros corridos por semana. Isso reforça a idéia de que pessoas que treinam para esportes como maratona ou triathlon não o fazem para saúde, mas sim para atingir algum outro objetivo (competitivo, financeiro etc). Se quiser correr para saúde, corra com moderação.

Referência

1. Lee DC, Pate RR, Lavie CJ, et al. Running and all-cause mortality risk—is more better? American College of Sports Medicine 2012 Annual Meeting; June 2, 2012; San Francisco, CA. Presentation 3471.

Publicidade

Deixe um comentário

Sobre o autor

Fernando Figuinha

Fernando Figuinha

Especialista em Cardiologia pelo InCor/ FMUSP
Médico cardiologista do Hospital Miguel Soeiro - Unimed Sorocaba.
Presidente - SOCESP Regional Sorocaba.

18 comentários

Deixe uma resposta

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anuncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site
%d blogueiros gostam disto: